As primeiras debutantes do Rio Grande do Sul

Encontrei no jornal a Folha do Vale de 10 de novembro de 1975 a lista das primeiras debutantes do Rio Grande do Sul do primeiro Baile de Debut Tradicionalista.

Jornal Folha do Vale de 10/11/1975

Para melhorar a pesquisa transcrevo toda a notícia da coluna Cacequi Informa:

DEBUT TRADICIONALISTA

Dia 18 de outubro p. p. no CTG Gal. Osório de Cacequi abriu suas cancelas para receber 17 prendas, que sorriam felizes no imenso acontecimento de um baile de Debutantes Tradicionalista.

Ao darem entrada no salão parecia que era mais um botão de Rosa que se abria naquela noite linda de primavera.

Foram as seguintes prendas debutantes:

Zulmira Machado, filha do casal João Paulo Laporta Machado e Zoá Machado; Virgiane Irion Giacomeli, filha do casal Jaime Giacomeli e Alda Vicentina Irion Giacomeli; Miriam Dalva Meirelles da Silva, filha do casal Cassiano Ribeiro da Silva e Marina Meirelles da Silva; Maria Ines dos Santos Prates, filha do casal Alcides Prates e Maria Bradina dos Santos Prates; Luiza Ramos Santine, filha da viúva Edi Ramos Santine; Berenice Falcão, filha do casal José Silva Santos e Noeli Falcão Santos; Cledi Rodrigues da Costa, filha do casal João Miranda da Costa e Eva Rodrigues da Costa; Rosane Cides de Oliveira, filha do casal Ledi Jobim de Oliveira e Ilza Cides de Oliveira; Maria Janetes Dutra Flores, filha do casal Olavo Meneses Flores e Maria Dutra Flores; Maria da Graça Broll Fernandes, filha do casal Floreste Rodrigues Fernandes e Maria Ines Broll Fernandes; Eliane Charão Flores, filha do casal Saturnino José Flores e Iroleta C. Flores; Carme Regina Pinheiro Delavequia, filha do casal Djalma Delavequia e Maria Luiza Delavequia; Elsamara Perrone Brasiliense, filha do casal Paulo Ferrugem Brasiliense e Terezinha Perrone Brasiliense; Doralina Regina Pereira Oliveira, filha do casal Duarte Machado Oliveira e Vanda Pereira Oliveira CTG Vaquiano da Fronteira, Alegrete; Lucia Regina de Assumpção, filha do casal Germano Frederico Cadena de Assumpção CTG Rincão de São Pedro de São Pedro do Sul; Dagmar Machado Pietro, filha do casal Jaime Oliveira Pietro e Nilda Machado Pietro, CTG Passo do Rosário de Rosário do Sul; Marisa Dorneles, filha do casal Dirceu Dorneles e Teresinha Dorneles CTG Passo do Rosário de Rosário do Sul.

Cacequi, 03 de outubro de 1975

Argeu dos S. Carvalho – patrão

Gurias debutantes de 1975 entrem em contato conosco!

Descoberta boa

Pesquisando no Museu de Cacequi sobre a Estância da Convenção (se você sabe algo nos envie seu relato pra gente!) junto com a professora Marion Brum fizemos várias descobertas. Uma delas foi esse jornal de 1975 convidando para o Primeiro Baile de Debutantes Tradicionalista idealizado pelo então patrão Argeu Carvalho. Pesquisando uma coisa descobrimos várias outras, logo divulgaremos mais.

Jornal Folha do Vale de 1975

Pela leitura de outras edições percebemos que o ano de 1975 foi cheio de novidades e atividades. Mais uma do Pioneiro das Tradições C.T.G. General Osório.

O Patrono da 10ª Região Tradicionalista

No artigo anterior tratamos sobre a origem do lema da 10ª Região Tradicionalista, um dos temas que imagino ser necessário maior exploração, mais subsídios, pois são parcas as informações a respeito.

Nessa publicação quero abordar sobre o “PATRONO DA 10ª REGIÃO TRADICIONALISTA”, cuja aprovação do nome se deu por unanimidade no 130º Encontro de Patrões da Região, no dia 02 de agosto de 2003, na sede social do CTG Rincão do Pica-Pau/Santiago, quando a Coordenadoria Regional trabalhava sob a liderança do tradicionalista João Carlos Sangbusch, tendo como secretário o tradicionalista Carlos Augusto Caminha.

O Patrono da 10ª Região Tradicionalista é PEDRO TELLES TOUREM, fundador e patrão por vários anos da primeira entidade tradicionalista da região em atividade até os dias atuais, o CTG Negrinho do Pastoreio de São Francisco de Assis, fundado em 1º de novembro de 1953. Ocorre que tivemos a fundação de um Centro de Tradições Gaúchas, em 1952, na cidade de Cacequi, que acabou sucumbindo nos seus primeiros momentos de atuação.

Pedro Telles Tourem e seu filho do coração Valdevi de Lima Maciel

Pedro Telles Tourem foi um cidadão assisense, que dedicou a sua vida ao bem-estar do povo da sua terra, através da participação na vida pública e no tradicionalismo gaúcho. Ele foi vereador e vice-prefeito de São Francisco de Assis pelo Partido Libertador (PL), o velho maragatismo que hoje faz parte da nossa história Rio-grandense. Também foi fundador e patrão por 12 anos consecutivos da entidade mais antiga da 10º Região Tradicionalista e estando no rol das primeiras entidades do gênero fundadas no estado do Rio Grande do Sul, o CTG Negrinho do Pastoreio. Por outro lado, teve vários outros serviços prestados a comunidade assisense e regional, quando foi presidente da Associação Rural, em 4 gestões.

Em 1981 (14 de novembro) foi fundada uma entidade com objetivo de homenagear o baluarte maior do tradicionalismo de sua terra e regional, por um grupo de jovens assisenses, a exemplo daquela juventude que levou a efeito a primeira Ronda Crioula, sob a liderança do jovem santanense João Carlos Paixão Cortes. Nascia então o Piquete Tradicionalista Pedro Telles Tourem, hoje CTG, tendo como primeiro patrão Valdevi de Lima Maciel (meu querido pai), filho do coração de Pedro Telles Tourem.

Desta forma estou cumprindo a minha missão como tradicionalista em levar ao conhecimento da juventude e demais tradicionalistas que desejam saber mais sobre esses temas de nossa região, que não são divulgados e que poderão ser tema em algum teste de conhecimento para Cirandas e Entreveros regionais.

Continuem acompanhando. Um forte quebra-costelas e até mais ver!

Vanessa Fontana de Lima Maciel – Tradicionalista e Pesquisadora

Como se faz boleadeiras?

Bueno, pelas minhas andanças internéticas por vezes me deparo com coisas interessantes. Essa gravura de como é feita a boleadeira apareceu como um presente, e eu nem estava pesquisando hehehe. Então a partir de hoje teremos uma tag de ComoSeFaz aqui no blog pra saciar nossa curiosidade.

Peguei emprestado daqui: http://esgrimacriolla.blogspot.com/

O Lucas Negri do Linha Campeira fez um vídeo falando sobre as origens e ainda tem o Nego Betão ensinando como usar, dá uma olhada: https://linhacampeira.com/a-origem-das-boleadeiras/

Confere a música Boleadeiras do Joca Martins: https://www.cifraclub.com.br/joca-martins/1565476/letra/

E a poesia Três Marias de Jayme Caetano Braun: Aqui

O Lema da 10ª Região Tradicionalista

O Movimento Tradicionalista Gaúcho foi fundado em 28 de outubro de 1966, no 12º Congresso Tradicionalista, em Tramandaí, no CTG “Potreiro Grande” e oficializado como entidade federativa com personalidade jurídica. E a partir daí o Estado foi dividido em Zonas Tradicionalistas, que mais trade, já na década de 70, passou para a nomenclatura que temos nos dias atuais, Regiões Tradicionalistas.

Com o advento da fundação da 10ª Região Tradicionalista, unindo municípios de duas Zonas Tradicionalista (3ª e 4ª), tivemos como primeiro coordenador o advogado santiaguense Frederico Alves, e a sugestão do grande líder tradicionalista Jaime Medeiros Pinto, que a frase: “Liberdade não se implora de joelhos, conquista-se de espada em punho”, fosse o lema da Região.

Ocorre que Jaime Pinto buscou na celebre frase que o General Gumersindo Saraiva pronunciava como estímulo os seus comandados, na Revolução Federalista/Libertadora (1893/1895), prestar uma homenagem ao grande revolucionário morto no Carovi (10 de agosto de 1894), então distrito de Santiago.

Gumersindo Saraiva. Foto emprestada do site Portal das Missões

Gumersindo Saraiva foi considerado o “Napoleão dos Pampas” pelas suas estratégias militares, sem ter sido um militar de carreira, ele surpreendia sempre os seus inimigos pica-paus – partidários de Júlio de Castilhos e Floriano Peixoto – vindo a perder a vida no Carovi, quando voltava da grande Batalha do Pulador em Passo Fundo, ao observar uma carga de lança que seu irmão Apparício Saraiva estava preparando para dar nos Pica-paus comandados pelo Senador Pinheiro Machado, Coronel Fabrício Pillar e o Capitão Bento Porto.

O lema da 10ª Região Tradicionalista uma vez aprovado, na proposição de Jaime Medeiros Pinto, está em vigência até os dias atuais, e foi apresentado em razão de sua ligação histórica com a nossa Região, em virtude do fato histórico ter acontecido no 3º distrito do município de Santiago, hoje município de Capão do Cipó.

   Continuem acompanhando. Um forte quebra-costelas e até mais ver!

Vanessa Fontana de Lima Maciel – Tradicionalista e Pesquisadora

A Vanessa apresenta junto com o seu pai Valdevi Maciel o Programa Arrematando a Domingueira, todos os Domingos das 20:00 às 22:00 pela Rádio Sentinela Pampeana de São Francisco de Assis e lê os textos postados aqui no blog.

Para ouvir: http://www.radioqueroquero.top/?fbclid=IwAR3Cz-WOovTOBpR5FSPvPBTFXUbfJfF6PR-oq7wipyau4wU5Wh_3zYq5dN0

Início de uma bela parceria em prol do Tradicionalismo!

Cumprimento a todos com as mais cordiais saudações tradicionalistas, no momento em que quero agradecer a minha querida amiga Geísa Goersch Guterres que teve a feliz ideia de colocar em prática um instrumento de estudo para as nossas prendas e peões, que é o blog “Estudando no Galpão”, e ter me incluído nesse importante projeto, como uma de suas colaboradoras.

Realmente me sinto muito feliz, pois tive praticamente uma vida de preparação para ser prenda de faixa da minha entidade, do meu município, da minha região até chegar ao concurso estadual, e depois deste aprendizado, na grande maioria das vezes não se tem oportunidade de passar para quem deseja percorrer este caminho, e eu sempre tive vontade de passar adiante o que aprendi, por ser da opinião de que realmente essa é a verdadeira missão de um tradicionalista.

Parabéns Geísa, pela brilhante ideia que tivestes, pode ter certeza que estas plantando uma árvore que dará muitos frutos positivos e de luz, aos jovens tradicionalistas que buscarem conhecimento no “Estudando no Galpão”. Que o Patrão Velho da Estância Grande do Além abençoe a ti e o teu trabalho.

Quero escrever um pouco sobre mim neste primeiro texto que ofereço ao blog, para que fiquem sabendo quem eu sou e alguns temas que irei desenvolver. Sou Vanessa Fontana de Lima Maciel, e na minha entidade, CTG Pedro Telles Tourem, fui: 1ª Prendinha Dente de Leite na gestão 1999/2000, 1ª Prenda na gestão 2009/2010 e Diretora Cultural gestão 2015. No meu município, São Francisco de Assis, fui 1ª Prenda em duas gestões 2013/2014 e 2015/2016. Na 10ª Região Tradicionalista, fui 2ª Prenda na gestão 2009/2010, fiz parte da Coordenação do Departamento Jovem na gestão 2015 e 1ª Prenda na gestão 2015/2016. Na Ciranda de 2016 estive em Bagé representando a minha região naquele evento.

Quero desenvolver vários temas sobre tradição, tradicionalismo, folclore e história da Região e do Rio Grande do Sul. Vou começar com alguns temas regionais, que julgo desconhecido pela grande maioria dos tradicionalistas que vivem nos 12 municípios que compõe a 10ª Região Tradicionalista. Os primeiros temas que irei escrever, já estão devidamente pesquisados e tratam sobre: O Lema e o Patrono da 10ª Região Tradicionalista.

Continuem acompanhando. Um forte quebra costelas e até mais ver!

   Vanessa Fontana de Lima Maciel – Tradicionalista e Pesquisadora

Terno de Reis

Tradição açoriana que celebra o Dia dos Reis Magos. Algumas cidades ainda tem o costume de um grupo de músicos anunciam o nascimento de Jesus, em frente a casa visitada, são várias músicas. A convite do morador eles entram na casa onde são recebidos com doces, bolos, café, cachaça, etc.

Conhecida também como Folia de Reis, Reisado ou Festa dos Santos Reis dependendo da localidade. A visita é surpresa e pode acontecer à noite ou de madrugada até o clarear do dia. As famílias recebem como uma benção.

Paixão Côrtes gostava muito desse tema e em 1960, teve seu livro Terno de Reis – Cantigas de Natal publicado, resultado de suas pesquisas por várias cidades que visitou.

Deixo dois vídeos para vocês conhecerem melhor essa tradição tão bonita. Uma reportagem e outro é um documentário.

Pesquisei em:

https://luisafonsocostatupan.blogspot.com/2015/12/terno-de-reis-gaucho-paixao-cortes.html

http://www.paginadogaucho.com.br/fest/ng.htm

http://blogdoleoribeiro.blogspot.com/2020/12/o-natal-na-visao-de-paixao-cortes.html

Despedir do dono da casa
E todos os filhos que tem
Nosso Terno vai embora
Mas volta no ano que vem
Documentário
Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora